quinta-feira, 17 de junho de 2010

Casa de máquina, onde?

Olhando aquelas piscinas belíssimas nas revistas de decoração pensamos logo em relaxar, em férias sob o sol numa praia paradisíaca, não é? Pois é, dificilmente pensamos nas casa de máquinas até que precisemos dela. Foi o que aconteceu conosco aqui em casa. Onde colocar a parafernagem da nossa piscina???

A posição da Casa de Máquina da piscina é importantíssima para seu bom funcionamento, mas pode prejudicar a estética da área de lazer. Pesquisando na net descobrí idéias super criativas de como projetar a dita cuja com discrição. Olha só:











EMBAIXO DO DEQUE:
A parte posterior do terreno estreito foi completamente tomada pela área da piscina. Como ali havia um desnível, a arquiteta Sônia Engler viu a possibilidade de aproveitar a parte de baixo do deque para construir a casa de máquina. Para acessá-la há portas venezianas projetantes - as réguas de cumaru de 5cm de largura escondem o abrigo e proporcionam a ventilação necessária. "As laterais da estrutura receberam as mesmas canjiquinhas da pedra do entorno da piscina, harmonizando o acabamnado da área", comenta Sônia.


ATRÁS DA CASCATA:
Para aproveitar p desnível do terreno, a casa de máquinas foi enterrada - está abaixo do deque - e o acesso aos equipamentos é feito por trás da cascata. "Assim, ainda liberamos a superfície para outras construções e aproveitamos melhor o espaço", destacam os arquitetos Letícia e Fábio Muzetti. O deque de madeira e a parede revestida com um mosaico de pedra pau-ferro escondem o abrigo e valorizam o projeto. A casa de máquinas guarda filtro, bomba, registros e válvulas - há ainda um compartimento próximo para proteger o aparelho de aquecimento a gás.


EMBUTIDA POR PAINEL DE MADEIRA:
No jardim próximo à piscina, a casa de máquinas está disfarçada atrás de painéis. "Na madeira jatobá, que é do mesmo ripado do deque da piscina, aplicamos apenas uma resina para proteção, deixando-a na cor natural", contam a arquiteta Josanda Ferreira e o deisigner Luiz Gasparetto. O paisagismo ganha espaço na construção com vasos instalados no ripado - o afastamento das ripas de madeira ainda proporciona a ventilação natural necessária, sem que se veja o interior.


SOB O SOLÁRIO:
A construção horizontal, limpa e de linhas retas, está em harmonia com a área de lazer. "Para não verticalizar a obra aproveitei o desnível do terreno e trabalhei com uma casa de máquinas enterrada sob o solário", explica o arquiteto André Luque. Assim, o visual da área não fica prejudicado e ainda há um ambiente de descanso integrado com piscina e deque. O Cômodo executado em concreto armado é acessado por duas portas de alumínio vazadas que garantem a ventilação. Quando fechadas e com a contribuição do paisagismo ao redor, guardam com discrição a casa de máquinas".

Dicas para um bom planejamento da casa de máquinas:
  • Ela deve ser concebida juntamente com o projeto arquitetônico da área de lazer para que possa atender exatamente às necessiades do espaço;
  • A proximidade com a piscina pode ajudar a economizar com a tubulação e evitar perdas de potência das bombas. A distâcia máxima recomentada é de 6m;
  • Normalmente, o espaço abriga os equipamentos de piscina, como bomba, filtro, iluminação, aquecedores, etc. Por isso, as partes elétrica e hidráulica devem ser bem planejadas;
  • Em casos de falta de ventilação é preciso direcionar dois tudos para fora da terra, um para a entrada e outro para a saída de ar;
  • O abrigo deve ser bem ventilado para amenizar a umidade, preservando os equipamentos. Para isso, utilize materiais como elementos vazados, ripas de madeira espaçadas e venezianas;
  • Em terrenos de desnível, os projetos enterrados são boas opções. Nesses casos, será preciso fazer a correta impermeabilização. O acesso pode ser por escada tipo marinheiro, de alvenaria ou concreto, seguindo as normas da ABNT;
  • O acesso deve ser facilitado. Lembre-se de que será preciso entrar com equipamentos e se movimentar em segurança. O local ainda deve ter boa drenagem e ser protegido contra intempéries.
Aqui em casa pensávamos em fazer uma piscina só daqui alguns anos, mas para evitar problemas maiores depois arrochamos ainda mais o orçamento e iniciamos. Mas o projeto da piscina não aconteceu junto com o projeto arquitetônico da casa, que já estava em fase de acabamento, nem pelo mesmo arquiteto. Então a casa de máquinas não ficou tããão camuflada como queríamos, mas ficou atendeu aos requisitos. 
Inicialmente queria que a casa de máquina ficasse 
abaixo desse deque, mas o contrapiso já estava feito 
então preferimos não ter mais quebra quebra.

Então terminou que ficou aterrado perto do muro 
e do que será futuramente a cascata da piscina 
(que comentei aqui). Foi feito uma portinhola igual ao 
deque, que além de ventilar facilita o acesso.

Posteriormente camuflo com algo ai em cima!

fonte: http://revistacasaeconstrucao.uol.com.br/

4 comentários:

Larissa L. disse...

Oi Carola!
Falou e disse tudo! Muito bem explicadinho!
Bj

Ellen Daiane disse...

Oi..eu nem sabia o que era casa de máquina, adorei o post...
muito bem detalhado...
Bjooos

Fê Dutra disse...

Olá Carola excelentes alternativas para quem está passando por essa etapa da costrução da piscina. Na minha casa optei por comprar o filtro e a bomba portáteis, uma vez que não havia espaço para uma casa de máquinas e o fato de não ter que me preocupar com quebra quebra em caso de algum problema na tubulação, pesou muito na decisão.
Parabéns pela mudança, deve realmente ser uma sensação ótima.
beijoca

Anônimo disse...

Olá gostei da sua idéia,estou com o mesmo problema mais não sei ainda como fazer se vc puder mandar mais fotos de como ficou o acesso para ela por exemplo a escada para entrar ficaria muito grato, desde já muito obrigado.
cdfc1@hotmail.com